O Impacto do Trauma Psicológico na ausência de diagnóstico de PTSD – uma reflexão teórica a partir de dois casos forenses

Activity: Talk or presentationOral presentation

Description

As experiências de elevada adversidade podem ter um impacto psicológico muito profundo e duradouro. Alguns acontecimentos, pela sua intensidade, gravidade, carater extraordinariamente negativo e, sobretudo, se colocam em risco a integridade física e/ou psicológica têm um potencial traumático muito significativo. A avaliação do impacto psicológico de um determinado evento é um procedimento frequentemente pedido aos peritos em psicologia forense, sendo fundamental conduzir esta avaliação de forma muito rigorosa, considerando que o carater traumático de uma determinada situação é multideterminado e subjetivo. A vivência de experiências traumáticas pode levar ao desenvolvimento de um conjunto de sintomas que afetam de forma significativa diversas áreas: emocional e afetiva, cognitiva, relacional, escolar/laboral, diminuindo a funcionalidade e superando os recursos adaptativos da pessoa. Na resposta a situações traumáticas, em alguns casos, desenvolve-se um conjunto de sintomas mais específicos, descritos como Perturbação de Stress Pós-Traumático (PSPT), que se caracteriza, entre outros elementos, por pensamentos intrusivos, pesadelos ou flashbacks de um evento traumático passado, procura evitamento de estímulos, pessoas, situações ou atividades que desencadeiem memórias associadas ao evento traumático, estado de constante de alerta, perturbações do sono. Porém, é possível que um acontecimento tenha um efeito traumático altamente significativo, sem que estejam presentes todos os sintomas associados à (PSPT), sendo por isso fundamental avaliar o trauma psicológico numa perspetiva mais abrangente e profunda, de forma ser a possível valorizar de forma correta e justa o dano sofrido. O objetivo desta apresentação é refletir teoricamente sobre a avaliação psicológica do impacto traumático de um evento quando não estão preenchidos os critérios de diagnóstico para a PSPT (definidos no DSM V), mas há sintomatologia clinicamente significativa pela sua intensidade, duração, gravidade e capacidade de afetar de forma relevante várias áreas do funcionamento psicológico. Esta discussão será realizada a partir de dois casos forenses: um sobrevivente de uma agressão grave no trânsito e um sobrevivente de uma tentativa de homicídio (em ambos os casos o pai de cada um dos examinados foram vítimas mortais destes mesmos eventos, isto é, quer num, quer noutro caso, os examinados assistiram à agressão sobre os seus pais). Nos dois casos foi diagnosticada a presença de um quadro de trauma psicológico muito profundo, com impacto psicológico muito significativamente negativo, nomeadamente presença de sintomatologia ansiosa e depressiva debilitantes, mas sem a presença de todos os sintomas atribuídos à PSPT. Discutimos as implicações destes dados para a avaliação forense e valorização correta de situações relacionadas com o trauma psíquico e as suas implicações na reparação das vítimas.
Period25 Nov 2022
Event title20º CONGRESSO NACIONAL DE MEDICINA LEGAL E CIÊNCIAS FORENSES e 5ª REUNIÃO DA REDE DE SERVIÇOS MÉDICO-LEGAIS E FORENSES DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA
Event typeConference
LocationCOIMBRA, PortugalShow on map

Keywords

  • Trauma Psicológico; Ausência de PSPT; Avaliação Psicológica Forense