#168 Análise periodontal dos dentes pilares de pacientes portadores de prótese parcial removível

Research output: Contribution to journalMeeting Abstractpeer-review

10 Downloads

Abstract

Objetivos: Avaliar se o uso de prótese parcial removível tem influência no estado periodontal dos dentes pilares quando comparado com o estado periodontal dos dentes não pilares. Materiais e métodos: Efetuou-se um estudo de forma observacional, transversal e longitudinal, desenvolvido com base numa amostra de pacientes reabilitados com prótese parcial removível, entre os anos de 2010 e 2013, na Clínica Universitária da Universidade Católica Portuguesa e aos quais tinham sido avaliados os mesmos parâmetros periodontais, num estudo anterior no ano de 2014. Foi efetuado um questionário e um exame clínico que permitiu recolher dados referentes às variáveis analisadas neste estudo: profundidade de sondagem, recessão gengival, índice de placa, mobilidade dentária e índice gengival. Os dados recolhidos foram sujeitos a uma análise estatística descritiva e inferencial (nível de significância de 0,05), com recurso ao programa IBM SPSS® Statistics v21.0.0. Resultados: Resultados: Dos 54 pacientes contactados por via telefónica, aderiram à consulta de controlo 35 pacientes (64,8 %) com uma média de idades de 63,0 ±10,63. O tipo de desdentação mais prevalente na maxila foi Classe II de Kennedy e na mandíbula foi Classe I de Kennedy. Ao realizar uma análise comparativa entre dentes pilares e não pilares verificou- se que os dentes pilares com ganchos circunferenciais apresentavam valores mais elevados nas variáveis periodontais: profundidade de sondagem e recessão gengival e os dentes pilares com ganchos em barra na variável: recessão gengival. Ao realizar uma análise comparativa entre os anos de 2017 e 2014, verificou? se que os dentes pilares com ganchos circunferenciais apresentavam valores mais elevados: profundidade de sondagem e recessão gengival, sendo que os dentes com ganchos em barra apresentavam valores mais elevados: profundidade de sondagem, recessão gengival e índice de placa. Similarmente, nos dentes não pilares verificou-se um aumento nos parâmetros: profundidade de sondagem, recessão gengival, índice de placa e índice gengival. Conclusões: Tendo em consideração as limitações do presente estudo, averiguou- se que para todas as variáveis periodontais analisadas existe um agravamento do estado periodontal, exceto para a variável ´mobilidade dentária´, nos dentes pilares durante o período de estudo. É importante o estabelecimento de consultas de controlo regulares, com o objetivo de controlar periodontal e proteticamente os pacientes portadores de próteses removíveis.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)65-65
Number of pages1
JournalRevista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial
Volume58
Issue numberS1
DOIs
Publication statusPublished - 30 Dec 2017
EventXXXVII Congresso Anual da Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária - Coimbra, Portugal
Duration: 13 Oct 201714 Oct 2017

Cite this