A colorização de filmes após Becky Sharp, de Rouben Mamoulian (1935)

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contribution

Abstract

Se até 1935 a colorização de filmes se fazia na ausência de uma resposta de cariz técnico capaz de permitir captar imagens a cores, a partir desta data a colorização faz-se numa tentativa de, quase sempre contra a vontade do realizador, despertar novamente o interesse do espectador para uma obra que ele já viu (a preto e branco) e na procura de alcançar através da cor o mercado televisivo, pouco disponível para a exibição de filmes a preto e branco. Como resumo das conclusões do processo de investigação encetado podemos concluir que colorizar um filme a preto e branco, à revelia do seu autor, em nome da modernidade, de um suposto interesse colectivo ou em função de fortes apelos tecnológicos ou comerciais é um atropelo à cadeia inerente ao processo da criação fílmica que germina na intenção que o seu autor convoca para a obra e que culmina perante o olhar daquele que a descortina. Colorizar um filme na procura da reprodução exacta das cores captadas a preto e branco é pura utopia. Colorizar um filme não é só adulterá-lo, colorizar um filme é criar algo novo, falso e desprovido da intenção que esteve na sua génese, seja ela artística, conceptual ou estilística. Um filme colorizado é diferente em toda a sua essência do filme original. Não existem cópias colorizadas de filmes a preto e branco, antes existem outros filmes, adulterados, a cores e com uma intenção distinta daquela que esteve na génese criadora da obra original e única.
Original languagePortuguese
Title of host publicationAtas do VII Encontro Anual da AIM
EditorsAna Balona de Oliveira, Catarina Maia, Madalena Oliveira
PublisherAIM – Associação de Investigadores da Imagem em Movimento
Pages129-138
Number of pages10
ISBN (Print)9789899821583
Publication statusPublished - 2017
EventVII Encontro Anual da AIM - Braga, Portugal
Duration: 10 May 201713 May 2017

Conference

ConferenceVII Encontro Anual da AIM
Country/TerritoryPortugal
CityBraga
Period10/05/1713/05/17

Cite this