A imprensa portuguesa na Guerra Civil espanhola em Badajoz: censura, ditadura e subversão

Research output: Contribution to conferenceAbstractpeer-review

Abstract

A 17 de julho de 1936 Espanha foi abalada por golpe militar que daria lugar ao início da Guerra Civil espanhola. A população portuguesa, temendo as consequências de um conflito tão próximo das suas fronteiras, rapidamente procurou respostas no jornalismo. Para satisfazer o interesse público sobre o tema vários jornais nacionais começaram a enviar repórteres para a linha de frente, incluindo o jovem jornalista português Mário Neves que foi enviado especial do Diário de Lisboa para cobrir a resistência republicana na cidade fronteiriça de Badajoz. De 11 a 13 de agosto de 1936, Neves reportou em detalhe sobre o crescente número de refugiados que chegavam à fronteira e como a cidade de Badajoz estava a ser continuamente bombardeada. A 14 de agosto, após um cerco intenso, a cidade de Badajoz cai por fim nas mãos das forças nacionalistas, seguindo-se um dos momentos mais cruéis e violentos da Guerra Civil espanhola. De 14 a 17 de agosto o jornalista Mário Neves acabaria por descrever em pormenor a destruição da cidade e as atrocidades observadas, terminando a sua última reportagem – que viria a ser censurada na totalidade – com a promessa de nunca mais regressar à cidade de Badajoz. Através da análise das reportagens de Mário Neves para o Diário de Lisboa, assim como de outras publicações diárias durante o mesmo período, procura-se com este estudo examinar a cobertura portuguesa nos inícios da Guerra Civil espanhola na cidade de Badajoz. A partir destas reportagens e de uma análise diacrónica do antes e depois deste confronto, procura-se com este estudo analisar como é que o Estado Novo, que apoiava o lado dos nacionalistas, viria a afetar diretamente a verdade jornalística do conflito e como é que tal viria a contribuir ativamente para alterar a perceção da Guerra Civil espanhola, tanto em Portugal como alémfronteiras. Neste sentido, procura-se com este estudo analisar o impacto da desinformação proveniente do governo autoritário do Estado Novo na imprensa portuguesa e como tal viria a afetar a sua relação com a emergente ditadura que viria a ser implantada em Espanha.
Original languagePortuguese
Number of pages1
Publication statusPublished - Nov 2022
EventII Seminário de História da Comunicação -
Duration: 28 Nov 202229 Nov 2022
https://iiseminariodehistoriadacomunicacao.wordpress.com/

Conference

ConferenceII Seminário de História da Comunicação
Period28/11/2229/11/22
Internet address

Cite this