Avaliação da dor no doente com neoplasia neurológica em cuidados paliativos

Catarina Gomes, Maria Ana Sobral, Manuel Luís Capelas

Research output: Contribution to conferenceAbstractpeer-review

Abstract

Introdução: A avaliação da dor no doente com neoplasia neurológica é particularmente desafiante dado as alterações cognitivas e a incapacidade para comunicar nas fases mais avançadas da doença. A maioria dos instrumentos utilizados foi desenvolvido para a avaliação da dor em doentes com alterações cognitivas decorrentes de demência avançada ou do processo de envelhecimento, sem incluir indivíduos com doença oncológica. A Abbey Pain Scale foi desenvolvida para avaliar a dor no contexto das demências mas na sua validação para português foi considerada válida para a população oncológica em Cuidados Paliativos. Considerando a pertinência da necessidade da avaliação e controlo de dor nesta população, os autores propõe realizar uma revisão narrativa da literatura no sentido de avaliar a utilização da Abbey Pain Scale no doente em fase de tratamento paliativo com alteração do estado cognitivo, em particular no doente com neoplasia neurológica.Material e métodos: Realizou-se uma pesquisa bibliográfica na EMBASE, Cochrane Library,DynaMed, PubMed, EBSCO, sem limite temporal, utilizando as palavras-chave em língua inglesa e portuguesa: Pain,cognitive impairment, neurologic cancer,non verbal scale, Palliative care, Abbey pain scale. Foram incluídos artigos acerca da avaliação da dor em cuidados paliativos e cuidados intensivos em que a comunicação verbal e não verbal não é possível. Excluíram-se todos os artigos dirigidos à avaliação da dor em doentes com capacidade cognitiva e de comunicação mantida. Obtiveram-se 32 artigos, ten-do sido selecionados 25 artigos entre ensaios clínicos, casos clínicos, revisões sistemáticas e artigos originais.Resultados: As diversas publicações mostram a necessidade da avaliação da dor em doentes com alte-rações cognitivas em unidades de cuidados paliativos. Considerando os doentes com alteração cognitiva associada ao processo de demência foi encontrada evidência sobre a utilização da PAINAD e da Abbey Pain Scale, nomeadamente um estudo que comparou estas escalas, com resultados semelhantes. O mesmo estudo concluiu que a Abbey Pain Scale, usada em meio hospitalar, tem uma aplicação mais rápida e eficaz enquanto método de avaliação. Não foi encontrada evidência, nesta pesquisa, da utilização de escalas de avaliação da dor dirigidas a doentes com neoplasia neurológica em cuidados paliativos, em que a capacidade de comunicação está alterada.Conclusão: A importância da implementação de um método específico de avaliação da dor nos doentes com tumores neurológicos em Cuidados Paliativos é uma necessidade real. Acresce o facto de estes doentes serem muitas vezes internados nos últimos dias de vida para controlo sintomático, em que as alterações cognitivas decorrentes da doença não permitem a comunicação verbal e a utilização das escalas utilizadas de heteroavaliação se torna insuficiente. Embora seja uma linha de pesquisa emergente verificou-se não existir evidência sobre Abbey pain scale enquanto ferramenta de avaliação de dor em doentes com neoplasia neurológica em cuidados paliativos.A realização de estudos, nomeadamente sobre a concordância entre diferentes escalas de avaliação de dor nesta população, poderá ser uma área de investigação para os profissionais de cuidados paliativos de forma a que a sua resposta clínica possa ser eficaz e atempada na melhoria da qualidade de vida e conforto dos doentes e suas famílias.
Original languagePortuguese
Pages111-111
Number of pages1
Publication statusPublished - 2016
EventVIII Congresso Nacional de Cuidados Paliativos - Universidade Católica Portuguesa, Lisboa, Portugal
Duration: 7 Apr 20169 Apr 2016

Conference

ConferenceVIII Congresso Nacional de Cuidados Paliativos
Country/TerritoryPortugal
CityLisboa
Period7/04/169/04/16

Cite this