Baby-Led weaning como método de alimentação complementar: revisão de literatura

Daniela Gomes, Constança Festas

Research output: Contribution to conferenceAbstract

6 Downloads

Abstract

Enquadramento: As experiênciasnutricionais durante a infância e os primeiros anos de vida podem influenciar odesenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis. O Baby-Led Weaning (BLW) é ummétodo alternativo de alimentação complementar em que as crianças comemsozinhas, com as mãos, alimentos moídos, picados ou em forma de finger foods.Surgiu como uma alternativa ao método tradicional de alimentação complementarem que o bebé é alimentado à colher pelo seu cuidador. Objetivos: O objetivodesta revisão integrativa é mostrar os resultados da evidência científica sobreas diferenças entre o BLW e o método tradicional de alimentação complementar emrelação ao crescimento e desenvolvimento da criança, status nutricional, riscode engasgamento e comportamento alimentar. Metodologia: Foi realizada umarevisão integrativa da literatura através da pesquisa em bases de dados: “WileyOnline Library”, “MedLine”, “PubMed”, “Taylor & Francis Online”; “LILACS”;“ScienceDirect” com recurso à plataforma de pesquisa “B-On”, com os descritoresselecionados, identificando artigos com data de publicação entre 2018 e 2022,em inglês e português, com texto integral disponível e revisto pelos pares.Resultados: Após o processo de seleção foram analisados 7 artigos quecomparavam o método de introdução alimentar tradicional e o método BLW. Naanálise dos 3 estudos que avaliaram esta componente, foi possível perceber quenão havia atrasos no crescimento das crianças do grupo BLW e as alimentadastradicionalmente. Quanto ao desenvolvimento apenas houve um estudo a avaliaresta componente que concluiu que as crianças do grupo BLW apresentavam maishabilidades de motricidade fina. Relativamente ao status nutricional, nosestudos que analisaram a ingestão nutricional, dois estudos demonstraram nãohaver diferença estatisticamente significativa.na ingestão de ferro entre osdois grupos, e um dos estudos, contrariamente, mostrou haver menor ingestão deferro no grupo BLW. A nível analíticos, não houve diferença entre os doisgrupos em dois dos estudos que analisaram esta componente. Um dos estudosavaliou as crianças aos 6-8 meses e depois 9-12 meses, havendo menor ingestãode ferro, vitamina B12, Zinco, Vitamina D e Iodo no grupo BLW aos 6-8 meses,mas aos 9-12 meses sem diferenças estatisticamente significativas. Quanto aorisco de engasgamento, 3 estudos que avaliaram esta situação e não houvediferenças significativas relativamente ao método de alimentação e o risco deengasgamento. O comportamento alimentar foi avaliado em 5 estudos, em que 2deles não houve diferença estatisticamente significativa entre os dois grupos.Um dos estudos demonstrou que as crianças do grupo BLW alimentam-se maisdevagar e tem maior resposta de saciedade e outro revelou um nívelsignificativamente mais baixo de seletividade e maior prazer alimentar para ascrianças do BLW. Conclusões: Perante a análise destes artigos é possívelcompreender que o BLW não afeta o crescimento e desenvolvimento infantil faceao método de diversificação alimentar tradicional. Além disso, também nãoaumentou o risco de engasgamento. O BLW está relacionado com uma introduçãoalimentar mais tardia e também com maior duração da amamentação. Relativamenteao status nutricional e aos parâmetros hematológicos das crianças, nos estudosanalisados, o BLW não demonstrou aumentar o risco de deficiência de ferro eoutros nutrientes, no entanto, também é importante referir a importância de oferecerapoio educativo sobre alimentos ricos em ferro e bases de uma alimentaçãosaudável aos pais. Quanto ao comportamento da criança, dois artigos obtiveramresultados positivos associando o BLW a uma maior resposta à saciedade, maiorprazer ao alimentar-se e menor seletividade. No entanto, é necessária maiorinvestigação e estudos longitudinais randomizados para perceber essa relação.
Original languagePortuguese
Pages129-129
Number of pages1
Publication statusPublished - 13 Apr 2023
EventVI Fórum das Especialidades de Enfermagem: "Especialidades de Enfermagem na resposta aos ODS" - Universidade Católica Portuguesa, Porto, Portugal
Duration: 13 Apr 202313 Apr 2023

Conference

ConferenceVI Fórum das Especialidades de Enfermagem
Country/TerritoryPortugal
CityPorto
Period13/04/2313/04/23

Cite this