Doença de Fabry: Diagnóstico Inaugural de uma Família

Débora Sousa, Bebiana Gonçalves, Alexandra Bayão

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Abstract

A doença de Fabry é uma doença hereditária rara, ligada ao cromossoma X, cujo defeito metabólico decorre da diminuição da atividade da alfa-galactosidase A. Descreve-se o caso de um homem de 59 anos, internado através do serviço de urgência onde recorreu por queda precedida de dor torácica. O ecocardiograma mostrou exuberante hipertrofia do ventrículo esquerdo, confirmada por ressonância magnética cardíaca que mostrou fibrose intramiocárdica. Do restante estudo salientava-se proteinúria de 2,15 g/24 horas. O doente tinha história prévia de acidente vascular cerebral isquémico aos 50 anos e angina vasospástica aos 52 anos, destacando-se ainda sintomas compatíveis com acroparestesias com anos de evolução e angioqueratomas desde a infância. Colocada a hipótese de doença de Fabry, pelo que se doseou a alfa-galactosidase A, que mostrou redução grave da atividade enzimática, confirmando o diagnóstico. O estudo genético identificou a mutação p.G35E no gene galactosidase- alfa no doente, nas suas três filhas e em uma neta.
Original languagePortuguese
JournalMedicina Interna
Volume28
Issue number1
DOIs
Publication statusPublished - 20 Sept 2021
Externally publishedYes

Cite this