Enfermagem de catástrofe: preparação para o desenvolvimento de competências

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingConference contributionpeer-review

4 Downloads

Abstract

Introdução: A Humanidade tem sido desde os primórdios confrontada com catástrofes naturais, sociais, industriais e mais recentemente o bioterrorismo, que levam à perda e/ou dano de vidas humanas e de bens materiais com inevitável rotura social, económica e do estado de saúde. A adequação e resposta atempada dos profissionais de saúde e demais agentes de proteção civil são fundamentais, para controlar o número de vítimas, o agravamento do estado de saúde, a vulnerabilidade das populações e promover a qualidade de vida futura. Do latim catastrŏphe (que por sua vez, deriva de um vocábulo grego que significa “ruína” ou “abalo”), o constructo integra um evento fatídico que altera a ordem regular das coisas (ARAGÃO, 2012). Perante um evento desta natureza, além de uma resposta estruturada, sistematizada e eficaz, o fator chave para uma intervenção direcionada, reside nos profissionais de saúde, que devem dispor de conhecimentos quanto ao planeamento e operacionalização do plano de emergência, aliado ao treino, à formação específica de preparação para situações de catástrofe e à disciplina do profissional. Considerando os enfermeiros a maior comunidade profissional e científica com responsabilidade no funcionamento do sistema de saúde, integrando as equipas multidisciplinares que assistem as vítimas de catástrofes, torna-se imperativo assumir competência específicas nesta área. Objetivo: Identificar conhecimentos e competências dos enfermeiros para cuidar em situação de catástrofe. Materiais e métodos: Selecionados 9 artigos, submetidos a análise temática de conteúdo (BARDIN, 2011), tendo obtido 6 artigos de natureza qualitativa e 3 revisões da literatura. Os artigos selecionados, foram analisados de forma qualitativa através do procedimento de análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Resultados: A impossibilidade de prever todas as variáveis que influenciam as consequências de uma catástrofe é simultaneamente o principal fator a considerar e o mais difícil de ultrapassar quando se estrutura uma intervenção para fazer face a um acontecimento desta natureza. Os artigos raduzem unanimidade num ponto: o conhecimento científico, é condição “sine qua non”, para assegurar o desenvolvimento de competências individuais. Compreende-se assim, que o conhecimento científico em Enfermagem estrutura uma profissão necessária e insubstituível na resposta a uma situação de catástrofe. Contudo, a incorporação de uma cultura direcionada para o conhecimento científico, requer preparação científica, técnica e relacional do profissional. AMENDOEIRA (2006, p.244), defende esta aceção e salienta que “o conhecimento necessita de ser estudado a partir do que é essencial aos contextos”, ou seja, é necessário a preparação. FUNG et al (2008), revelam que 97% dos Enfermeiros reconhecem estar inadequadamente preparados para uma situação de catástrofe e 80% assumem necessidade de desenvolver conhecimentos e competências para uma resposta eficaz, mediante formação contínua, específica e prática. Um estudo realizado num Serviço de Urgência de um hospital de Lisboa, numa amostra de 74 enfermeiros, 73% afirmam sentir necessidades de formação na área de catástrofe. A falta de formação e o desconhecimento dos mecanismos de ativação de um plano de emergência, foi assumido por 73% (PONTE, 2007). A representatividade das respostas negativas (96%) é conclusiva, permitindo obter um quadro geral das necessidades formativas, de conhecimentos e de preparação na área de catástrofe. Conclusão: É nesta aceção axiomática que se torna incontestável a evidência da necessidade crescente de concertar esforços no sentido de elaborar um plano educativo integrado e transversal, pautado por métodos e saberes específicos próprios da disciplina e da profissão de Enfermagem (a nível epistemológico, técnico, relacional, sociológico e ético), tão necessários para melhor preparar e alargar o espectro das competências próprias e distintas do Enfermeiro na área da catástrofe.
Original languagePortuguese
Title of host publication9th International Seminar on Nursing Research Proceedings
EditorsMargarida M. Vieira, Beatriz Araújo, Sérgio Deodato
Place of PublicationPorto
PublisherUniversidade Católica Portuguesa
Pages49-49
ISBN (Print)9789899704138
Publication statusPublished - May 2015
Event9th International Seminar on Nursing Research - Universidade Católica Portuguesa, Porto, Portugal
Duration: 14 May 201515 May 2015

Conference

Conference9th International Seminar on Nursing Research
Country/TerritoryPortugal
CityPorto
Period14/05/1515/05/15

Keywords

  • Competencies
  • Disaster nursing
  • Disaster training

Cite this