I-55. Biomateriais de substituição óssea: expressão genética de mediadores inflamatórios

Andreia Figueiredo, Maria João Santos, Fernando Guerra, António Cabrita, Manuela Grazina

Research output: Contribution to journalMeeting Abstractpeer-review

Abstract

Objetivos: Avaliação do perfil inflamatório sistémico pós implantação de dois biomateriais de substituição óssea (um xenógeno e um sintético) através da análise da expressão genética de três mediadores inflamatórios: IL-1α, TNF- β e CCL2, recorrendo à determinação dos níveis de transcritos (RNAm). Materiais e métodos: Foram utilizados 15 ratos Wistar de 15 semanas de idade, distribuídos aleatoriamente pelos grupos experimentais (material xenógeno – n = 5 e material sintético – n = 5; controlo com solução salina – n = 5). Foi colhido sangue previamente ao procedimento. Os animais foram anestesiados e realizada a tricotomia. Foi feita a implantação dos biomateriais em forma de grânulos nos músculos dorsais e, após 8 dias, efetuada necrópsia total e colhido novamente sangue, imediatamente colocado em tubos PAXgene Blood RNA System®. Foram colhidos cerca de 5 ml de sangue por cada rato. O RNA total das amostras foi extraído recorrendo ao PAXgene Blood RNA Kit® e foram analisados os parâmetros de pureza, integridade e qualidade, após o que foi realizada a síntese de cDNA por transcrição reversa (High Capacity RNA-to-cDNA Kit®). Foi feita a normalização com um painel de 12 genes endógenos (Rat geNorm kit® de 12 genes da Primerdesign). Os níveis de transcritos foram avaliados por PCR em tempo real, através da utilização de SYBR Green®. Os dados foram analisados com recurso ao software qbasePLUS®. Resultados: Os resultados do presente estudo demonstram que existe um aumento sistémico inequívoco dos três mediadores inflamatórios estudados, após o procedimento de implantação de ambos os materiais. Os perfis inflamatórios dos dois materiais são distintos, uma vez que o material xenógeno induz uma maior produção de IL-1α (p = 0,0016) e o material sintético de CCL2 (p = 0,0011). As diferenças são estatisticamente significativas. Conclusões: Os procedimentos de regeneração óssea executados com recurso a biomateriais de substituição induzem uma resposta inflamatória sistémica complexa, com aumento de transcritos dos mediadores pró-inflamatórios.
Original languagePortuguese
Pages (from-to)e25-e25
Number of pages1
JournalRevista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial
Volume54
Issue number1
DOIs
Publication statusPublished - 1 Oct 2013
EventXXXIII Congresso Anual da SPEMD - Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, Porto, Portugal
Duration: 11 Oct 201312 Oct 2013

Cite this