"Mais flores, mais flores, mais flores": a estrutura de sociabilidade de João Apolinário e dos subversivos da Cidade do Porto (1955-1963).

Research output: Contribution to journalArticlepeer-review

Original languageUndefined/Unknown
JournalRevista História UEG
Volume8
Issue number1
Publication statusPublished - 1 Jun 2019

Cite this