A fotografia entre a experiência do real e a expressão fragmentária do artista

Atividade: Orientações

Esta tese procura investigar a fotografia enquanto potencial imagem do mundo em resultado de uma prática artística subjectiva. Em virtude da crescente hibridização entre o real e o artificial na fotografia contemporânea, a fotografia é assumida como uma prática complexa que impõe a necessidade de uma reflexão alargada. O estudo da história da fotografia e dos diferentes discursos estéticos e críticos em torno da representação do real procurará contextualizar as novas correntes da fotografia contemporânea e contribuir para o recorrente debate sobre as fronteiras que delimitam os discursos artísticos e críticos da própria prática fotográfica. Em consequência da impossibilidade de se proceder a uma investigação que englobe de forma inequívoca toda a variedade de práticas e discursos que dominam o campo da fotografia, esta tese apresenta como eixo central a fotografia documental e o seu legado de verosimilhança com o real, sob a perspectiva da prática fotográfica enquanto exercício da expressão fragmentária do artista. De forma a sustentar a argumentação teórica aqui defendida, é apresentada uma reflexão sobre a minha prática fotográfica, suportada por um corpo de trabalho intitulado Still There (2011-2016).
Período27 nov. 2017
Realizado emUniversidade Católica Portuguesa
Grau de reconhecimentoDoutoramento

Keywords

  • Fotografia
  • Real
  • Verosimilhança
  • Indexicalidade
  • Motivo do banal quotidiano
  • Fotografia documental
  • Subjectividade
  • Validação artística