CUIDADOS SENSÍVEIS AO TRAUMA NAS ESCOLAS: A PERSPETIVA DOS AGENTES EDUCATIVOS

Atividade: Orientações

As consequências que experiências potencialmente traumáticas, nomeadamente o abuso físico ou sexual e o bullying, podem ter na vida das crianças e jovens são um tópico pertinente. O contexto escolar desempenha um papel fulcral no desenvolvimento dos alunos, pelo que deve estar preparado para reconhecer e lidar com sinais e sintomas resultantes do trauma. Assim, é importante que os agentes educativos possuam os conhecimentos necessários para apoiar os alunos, bem como capacidade de autorregulação emocional.
O presente estudo objetivou a caracterização de escolas portuguesas no que diz
respeito aos cuidados sensíveis ao trauma, através da perspetiva dos agentes educativos.
Os dados recolhidos, junto de 105 agentes educativos através de um questionário, foram tratados e analisados segundo uma metodologia mista, para uma maior compreensão das perspetivas dos profissionais. Os resultados mostraram como área mais forte a dimensão “Espaço Físico” e como área mais fraca a dimensão da “Formação”, o que põe a descoberto que ainda existe falta de conhecimento relativo ao trauma e, consequentemente, alguma incapacidade de as escolas responderem de forma eficaz aos alunos. De modo a colmatar esta lacuna, discute-se a utilidade de implementação de uma abordagem de Cuidados Sensíveis ao Trauma no sistema educativo.
Período12 jul. 2023
Realizado emFaculdade de Educação e Psicologia