Sistemas gelificados de limpeza em camadas pictóricas

  • Ana Rita Viana Araújo Lobato Monteiro (Aluno)
  • Ana Maria dos Santos Bailão (Orientador)
  • Henriques, F. (Coorientador)

Atividade: Orientações

A limpeza é um tratamento recorrente na conservação do património cultural e a procura por alternativas ecológicas e com menor risco para as superfícies policromas sempre foi uma constante. Apesar de na atualidade se considerar que a vertente ecológica da Conservação e Restauro é algo original, ao longo da sua história recente, documentada já desde o século XVII, sempre esteve presente a procura de boas práticas para a conservação do Património Cultural. Mais recentemente, o que tem sucedido é que com o fácil acesso a novos materiais a ciência mudou radicalmente. Isso leva a que haja a possibilidade de aprofundar melhor algumas estratégias de conservação, consideradas “green” ou mais sustentáveis. Para analisar o problema, o corpo principal do projeto é dedicado ao aprofundamento dos sistemas gelificados, baseados em procedimentos e materiais ambientalmente sustentáveis e seguros, considerados contemporâneos, tais como a agarose, a goma gelana e o álcool polivinílico.
Em linhas gerais, o presente projeto pretende comparar as ações de limpeza em dois tipos de obras, por um lado, será analisada uma pintura sobre madeira, do século XVI e, por outro lado, uma do século XX, ambas com vernizes amarelecidos e escurecidos Os testes de dissolução e solubilidade serão executados em contexto de obra real, de forma que sejam representativos e que o projeto, além de servir do ponto de vista teórico para aprofundar o tema, servirá também para a conservação das obras em causa.
Do ponto de vista metodológico o processo de limpeza será documentado com tecnologias de imagiologia, a fim de se perceber os efeitos da limpeza, tais como: a presença de resíduos e alterações na camada pictórica. As ações e os resultados serão avaliados através do registo fotográfico e multiespectral, com especial ênfase para fluorescência dos materiais sob a radiação ultravioleta e infravermelho. Serão também feitas observações de microscopia ótica e utilizados alguns sistemas de registo contemporâneos, com o é o caso do sistema Reflectance Transformation Imaging (RTI), para realce das saliências e concavidades da camada pictórica. O recurso à imagiologia irá também ser implementado por meio de registo fotogramétrico, de modo a conceber um objeto digital, possível de ser estudado do ponto de vista geométrico. Outra vertente que será também implementada, na continuação de outros trabalhos do HeritageLab, da FBAUL, diz respeito ao mapeamento com técnicas de informação geográfica, consideradas essênciais para a construção de uma base de dados do projeto. Assim, as técnicas envolvidas servem para analisar o objeto artístico, por um lado, de uma forma não-invasiva, e, por outro lado, para auxiliar a análise e a documentação durante o processo de limpeza.
Período2023 → …
Grau de reconhecimentoMestrado