Calculado com base no n.º de publicações armazenadas no Pure e citações do Scopus
20102023

Produção científica por ano

Se fez quaisquer alterações no Pure, estas estarão visíveis aqui em breve.

Perfil pessoal

???person.customfields.researchinterests???

O interesse do nosso laboratório está no complexo relacionamento entre humanos e microrganismos e nos consequentes eventos que influenciam a progressão para a doença. No momento em que as tradicionais terapias baseadas em antibióticos sofrem com a evolução de estirpes resistentes, o nosso laboratório envereda por uma abordagem complementar ao problema procurando alvos nas nossas próprias células e seus processos que possam ser manipulados para melhorar a resposta do sistema imunitário em favorecimento do hospedeiro.

Com este fim seguimos duas estratégias complementares: A primeira é o desenvolvimento de terapias direcionadas ao hospedeiro que melhorem a resposta imune contra patógenos microbianos, particularmente abordando as células que fazem a ponte entre a imunidade inata e adaptativa, tais como macrófagos, células dendríticas e linfócitos T. Estas células participam na vigilância e eliminação de patógenos, mas também na geração de imunidade protetora e duradora. A forma como alguns patógenos, tais como o bacilo da tuberculose, conseguem interferir nestes processos para promover a sua sobrevivência, informa-nos sobre potenciais alvos passiveis de serem explorados numa terapia direcionada ao hospedeiro.

A segunda abordagem passa pelo rastreio de novas moléculas antimicrobianas, fármacos reaproveitados e estratégias de administração. Os antibióticos ainda são a maior arma para o tratamento de infeções bacterianas e a pesquisa de novas moléculas que reduzam os efeitos tóxicos do tratamento, suplantem os mecanismos de resistência aos antibióticos e previnam a evolução de estirpes resistentes continua a ser de grande relevância.

A combinação destas duas abordagens, uma direcionada ao patógeno e outra ao hospedeiro será fundamental para melhorar a eficácia terapêutica e reduzir o crescente problema da resistência aos antibióticos.

Experiência relacionada com os ODS da ONU

Em 2015, os estados membros da ONU concordaram com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) globais para acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade para todos. O trabalho desta pessoa contribui para o(s) seguinte(s) ODS:

  • ODS 3 - Boa saúde e bem-estar

Posições externas

Professor Auxiliar Convidado, University of Lisbon

1 set 2022 → …

Impressão digital

Explore os tópicos mais investigados por David Pires.
  • 1 Perfis semelhantes

Rede

Colaboração externa recente ao nível do país/território. Explore em detalhe clicando nos pontos ou
  • Immunotools Award

    Pires, David (Recipient), 2013

    Prémio

  • Janssen Innovation Award

    Pires, David (Recipient), Carmo, Nuno (Recipient) & Anes, Elsa (Recipient), 2018

    Prémio

  • Janssen Innovation Award (Prémio Janssen Inovação)

    Pires, David (Recipient), Carmo, Nuno (Recipient) & Anes, Elsa (Recipient), 2016

    Prémio