#099. A prescrição terapêutica em alunos de medicina dentária: um estudo comparativo

Melanie Lopes, Nélio Veiga

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

Objetivos: O objetivo deste estudo consiste na caracterização do nível de preparação para a prescrição terapêutica dos alunos do 5.° ano das faculdades de medicina dentária portuguesas e da Faculdade de Medicina Dentária de Nancy (França). Materiais e métodos: Realizou‐se um estudo observacional transversal com uma amostra de estudantes que frequentam o curso de Medicina Dentária nas várias faculdades de Portugal e outra amostra de estudantes que frequentam a Faculdade de Medicina Dentária de Nancy, em França. A amostra final do estudo foi constituída por 135 estudantes, dos quais 77,0% (n = 104) de alunos a frequentarem o curso de Medicina Dentária em Portugal e 23,0% (n = 31) de alunos da Faculdade de Medicina Dentária de Nancy, França. A recolha de dados realizou‐se através da distribuição de um questionário autoaplicado aos estudantes, com questões referentes aos conhecimentos sobre prescrição terapêutica em casos clínicos específicos que podem encontrar durante a sua prática clínica. Resultados: A razão mais frequente para a prescrição terapêutica foi a «dor» (71,1%), seguida da «infeção» (20,0%) e «inflamação» (8,1%). Não saber os nomes comerciais e não ter a certeza do fármaco adequado para prescrever (53,5%), indicar a posologia errada (48,1%) e não conhecer as reações adversas (40,7%) são os erros mais comuns que os alunos referem ter no momento da prescrição. Uma maior percentagem de alunos portugueses refere um nível de conhecimento «muito baixo» e «baixo», comparativamente aos alunos franceses. Relativamente à pergunta: «Que importância dá à farmacologia para o seu futuro exercício prático em medicina dentária?», 85,2% da amostra assinala como «muito importante». Existem diferenças estatisticamente significativas entre a prescrição feita pelos diferentes alunos das faculdades portuguesas entre si e entre a Faculdade de Nancy (p = 0,001), com estes últimos a referirem que estão mais bem preparados para a realização da prescrição terapêutica. Conclusões: A maioria dos alunos considera importante esta temática, sendo este estudo importante para demonstrar a necessidade de enfatizar o ensino e fomentar as boas práticas clínicas e terapêuticas para um bom exercício clínico. A prescrição medicamentosa é fundamental na área da medicina dentária, devendo haver a clara noção de um conjunto de cuidados a ter em conta na hora de medicar o paciente.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)40-41
Número de páginas2
RevistaRevista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial
Volume57
Número de emissãoS1
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 1 dez 2016

Citação