A ação da sociedade bíblica no Algarve dos inícios do século XX: o caso de Loulé como espaço de abertura e de confronto

Resultado de pesquisa

Resumo

Fundada em Londres, em 1804, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira (SBBE) iniciou cedo a sua atividade em Portugal dedicando-se à circulação dos textos bíblicos em português na metrópole e territórios ultramarinos. O projeto de divulgação bíblica foi alimentado pelas dinâmicas de receção das Escrituras, cuja multiplicidade, expressa nas centenas de relatos de funcionários da Sociedade Bíblica, se pode dividir em dois grandes núcleos: um que congrega as reações de acolhimento, compra e adesão; e um outro que se desdobra em manifestações de oposição, perseguição e violência. O caso de Loulé, registado nos Relatórios da SBBE dos inícios do século XX, expõe precisamente essa complexidade: na reação dos diferentes intervenientes – compradores, Pároco, Administrador, Governador Civil, Bispo do Algarve – o acolhimento entrecruzou-se com denúncias e acusações, que resultaram tanto na venda de livros como na detenção de pessoas, confisco de volumes e ordens para queimar Bíblias. A história da Sociedade Bíblica em Portugal resulta precisamente da capacidade de adaptação àquela abertura e a estes obstáculos.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoAtas do IV Encontro de História de Loulé
EditoresNelson Vaquinhas
Local da publicaçãoLoulé
EditoraCâmara Municipal de Loulé
Páginas285-298
Número de páginas14
ISBN (impresso)9789895419630
Estado da publicaçãoPublicado - 2021

Keywords

  • Sociedade bíblica
  • Diversificação religiosa
  • Protestantismo
  • Algarve

Citação