A administração pública paroquial louletana na Monarquia liberal. A origem geográfica do clero paroquial de Loulé (1850-1910)

Resultado de pesquisa

3 Transferências (Pure)

Resumo

O pároco foi uma figura de relevo na paisagem social portuguesa durante a Monarquia liberal (1833-1910), tanto pelas mais facilmente reconhecidas funções reli-giosas quanto pelas administrativas. O seu papel de funcionário da administração pública é, todavia, pouco conhecido e estudado, ainda. No sentido de conhecer esse segmento numericamente significativo da administração pública portuguesa até ao advento do re-gime republicano, empreendeu-se o esforço de identificação nominal desses indivíduos e da referenciação geográfica da sua atuação. Esses dados estão compilados e sistematiza-dos no Registo da Paroquialidade Portuguesa Contemporânea (1833-1911). Este artigo ensaia a primeira experiência de análise dos elementos recolhidos, visando determinar a origem geográfica do clero paroquial louletano e do que desempenhou essas funções no município de Loulé, num quadro comparativo com o panorama do funcionalismo eclesiástico na diocese do Algarve enquanto estrutura administrativa do Estado liberal.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoAtas do III encontro de História de Loulé
EditoresNelson Vaquinhas
Local da publicaçãoLoulé
EditoraCâmara Municipal de Loulé
Páginas161-180
Número de páginas20
Edição1
ISBN (impresso)9789898978134
Estado da publicaçãoPublished - 2020

Keywords

  • Administração pública
  • Liberalismo
  • Párocos
  • Clero louletano

Citação