A cidade como campo de significados: Manoel de Oliveira e o Porto em Douro Faina Fluvial (1931) e Porto da Minha Infância (2001)

Resultado de pesquisarevisão de pares

13 Transferências (Pure)

Resumo

No ano da morte do mais importante cineasta português de sempre, pretendemos com esta comunicação analisar duas obras de Manoel de Oliveira que utilizam o Porto como cenário temático e que incorporam significados muito próprios à cidade-natal do realizador: “Douro Faina Fluvial” (1931) e “Porto da Minha Infância” (2001). Ambos os trabalhos documentais atribuem uma grande relevância ao Porto como espaço significativo e significante, onde as ações desenvolvidas remetem não apenas para uma caracterização da cidade, mas onde também a cidade caracteriza o que é representado e o próprio autor responsável pela representação. No jogo entre o cenário portuense e as figuras e ações que nele existem e acontecem, analisaremos de que forma estas duas obras de Manoel de Oliveira (com 70 anos de diferença entre elas) trazem interessantes contrastes entre diferentes âmbitos: as conexões entre passado e presente, os conflitos entre a atualidade e a memória, as pontes entre o real e a ficção, ou ainda as ramificações íntimas, culturais e antropológicas de uma perspectiva pessoal, criativa e cinematográfica sobre uma cidade.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoActas
Subtítulo da publicação do anfitriãoIV Congreso Internacional de Ciudades Creativas
EditoresErnesto Taborda-Hernández
Local da publicaçãoMadrid
EditoraScientific Association Icono14
Páginas62-72
Número de páginas11
Volume1
ISBN (impresso)9788494028991
Estado da publicaçãoPublicado - 1 fev. 2016
EventoIV Congreso Internacional de Ciudades Creativas - Facultad de Ciencias de la Información - Universidad Complutense de Madrid, Madrid
Duração: 13 jan. 201615 jan. 2016

Conferência

ConferênciaIV Congreso Internacional de Ciudades Creativas
País/TerritórioSpain
CidadeMadrid
Período13/01/1615/01/16

Keywords

  • Cinema
  • Cidade
  • Manoel de Oliveira
  • Porto
  • “Douro Faina Fluvial”
  • “Porto da Minha Infância”

Citação