A Corte do Norte – do livro ao filme

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

João Botelho adaptou ao ecrã o livro A Corte do Norte (1987) de Agustina Bessa-Luís, cujo argumento tinha previamente sido elaborado por José Álvaro de Morais, realizando o filme em 2008. A história baseia-se na vida da famosa actriz de teatro do século XIX Emília das Neves e sobrepõe simbolicamente várias gerações de mulheres entre 1860 e 1960, criando relações implícitas e explícitas entre elas e desenvolvendo-se em torno de uma morte misteriosa. Com a ilha da Madeira como cenário, a paisagem assume um importante papel ao nível do significado, acentuando o sentido de mistério que perpassa ao longo de todo o filme. A sobreposição de diversos planos temporais, a correspondente identificação entre as várias personagens femininas e o peso do texto literário atribuem à obra fílmica um tom universal e onírico, pese embora a base histórica que a sustenta. Tal como a Bessa- Luís, também a Botelho interessou representar o lugar da mulher no mundo, tanto nas suas implicações sociais e políticas quanto nas que se prendem com a sua dimensão de mistério.
Título traduzido da contribuiçãoThe Northern Court – from book to film
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)89-100
RevistaLimite. Revista de Estudios Portuguese y de la Lusofonía
Volume16
Estado da publicaçãoPublicado - 2022
Publicado externamenteSim

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “A Corte do Norte – do livro ao filme“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação