A doença também cura: a doença como fonte de autêntica vida humana na obra literária de Fernando Namora

Fernando Teixeira Batista

Resultado de pesquisarevisão de pares

27 Transferências (Pure)

Resumo

A partir dos livros Retalhos da vida de um médico, O homem disfarçado e Domingo à tarde, do escritor português Fernando Namora, nos quais os protagonistas são médicos, refletimos sobre: ficcionalização da atividade clínica; interseção dos conhecimentos individuais do doente e universais da doença (convocando o conceito lukácsiano de particularidade); significados e preconceitos que à doença se poderão associar (pessoal e socialmente); estados psicológicos e emocionais dos doentes e dos médicos (partindo nestes da confissão e autoanálise); anamnese e interação médico-paciente; contributo da enfermidade para a queda das máscaras dos que com ela têm de lidar, pacientes e clínicos.
Título traduzido da contribuiçãoThe disease also cures: the disease as a source of authentic human life in the literary work of Fernando Namora
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)239-252
RevistaVia Atlântica
Número de emissão29
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - jun 2016

Keywords

  • Literatura e medicina
  • Medicina narrativa
  • Doença
  • Fernando Namora

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “A doença também cura: a doença como fonte de autêntica vida humana na obra literária de Fernando Namora“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação