A importância da ocupação do tempo para pensar o envelhecimento: o papel das atividades artísticas

Daniela Monteiro, Emília Araújo

Resultado de pesquisarevisão de pares

18 Transferências (Pure)

Resumo

Os estudos e intervenções relacionadas ao envelhecimento frequentemente abordam a "ocupação do tempo", ou seja, a necessidade de preencher o tempo como forma de gerar rotinas e ritmos que estruturam o dia a dia das pessoas que, aparentemente, têm "tempo em abundância". No entanto, surge a questão de até que ponto essa ocupação do tempo realmente proporciona prazer, sentido e significado. Neste contexto, a comunicação reflete, a partir da literatura científica, sobre como o envolvimento de adultos maiores em atividades artísticas pode ser uma forma de gerar bem-estar e dar sentido e significado ao tempo de que dispõem. Desta forma, o tempo, e a forma como ele é vivenciado, torna-se um elemento central para reflexão tendo por base experiências e estudos que abordam os impactos do envolvimento dos adultos maiores em atividades culturais e artísticas. Esta reflexão destaca a necessidade de valorizar não apenas a quantidade de tempo disponível, mas, também, a qualidade do mesmo.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoEnvelhecer nos eixos 2
Subtítulo da publicação do anfitriãotempo, trabalho e felicidade
EditoresSara Gordo, Ricardo Pocinho, Cristóvão Margarido, Rui Santos, Silvia Clara Silva
Local da publicaçãoOliveira do Bairro
EditoraAssociação Nacional de Gerontologia Social
Páginas2-2
Número de páginas1
ISBN (eletrónico)9789895445257
Estado da publicaçãoPublicado - 25 out. 2023
EventoCongresso Envelhecer nos eixos 2: tempo, trabalho e felicidade -
Duração: 25 out. 202327 out. 2023

Conferência

ConferênciaCongresso Envelhecer nos eixos 2: tempo, trabalho e felicidade
País/TerritórioPortugal
Período25/10/2327/10/23

Keywords

  • Tempo
  • Arte
  • Envelhecimento
  • Sentido

Citação