A memória religiosa entre estética e política: o «Magnificat» de João Madureira

Resultado de pesquisarevisão de pares

1 Transferências (Pure)

Resumo

Este estudo insere-se numa linha de pesquisa que procura caracterizar os usos estéticos da memória religiosa na cultura contemporânea. A obra musical «Magnificat, ou a insubmissa voz» de João Madureira (2014) é o objeto de estudo, duplamente contextualizado: no quadro do programa expositivo em que a obra se integra, e no confronto com outras leituras exegéticas do texto protocristão. O estudo mostra que o compositor privilegia a semântica política do texto. O trabalho composicional segue a via de uma universalização da mensagem, desvinculada do habitat comunitário, ritual e orante, que caracteriza a sua vivência religiosa. Nesta operação, o compositor torna-se, no entanto, agente – com autonomia – de um processo de transmissão cultural de uma memória religiosa.
Título traduzido da contribuiçãoBetween aesthetics and politics: João Madureira's "Magnificat" religious memory
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)51-75
RevistaRever
Volume18
Número de emissão1
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2018

Keywords

  • Memória religiosa
  • Estética musical
  • Transmissão cultural

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “A memória religiosa entre estética e política: o «Magnificat» de João Madureira“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação