A participação da escola na marginalização e no abandono escolar: o caso de Portugal

Resultado de pesquisarevisão de pares

12 Transferências (Pure)

Resumo

Este estudo está focado na análise do modo de produção da exclusão escolar que subjaz e provoca o abandono escolar precoce, em 20 escolas da região do Porto, em Portugal, tendo por base o estudo qualitativo e documental dos “processos escolares individuais” de 25 jovens, nascidos entre 1996 e 2003, que abandonaram a escola e se encontram em situação de exclusão social. Foi construída uma grelha de caracterização destes alunos “em risco” e estabeleceram-se as seguintes categorias de análise dos percursos escolares realizados: deteção precoce dos processos de desajustamento entre os alunos e as escolas; comportamentos disruptivos e ações “corretivas e punitivas” das escolas; percursos escolares individuais realizados pelos alunos; principais recomendações pedagógicas elaboradas pelas escolas; modo de articulação das medidas tomadas e construção progressiva da exclusão dos alunos. O estudo permite perceber como é que as práticas educativas destas escolas, através de processos de desclassificação e de humilhação, não só vão construindo os alunos inensináveis, como os responsabilizam, juntamente com a suas famílias, pelo seu fracasso escolar, escondendo deste modo o seu rosto de instituições promotoras de uma exclusão silenciosa.
Título traduzido da contribuiçãoSchool participation in marginalization and students leaving school: the case of Portugal
Idioma originalPortuguese
Número de páginas23
RevistaEducation Policy Analysis Archives
Volume31
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 23 mai. 2023

Keywords

  • Abandono escolar precoce
  • Alunos em risco
  • Abandono escolar
  • Exclusão escolar
  • Percursos escolares

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “A participação da escola na marginalização e no abandono escolar: o caso de Portugal“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação