A psicogénese dos argumentos operatórios: identidade, compensação e reversibilidade em provas piagetianas de conservação

Resultado de pesquisa

Resumo

Na obra de Piaget, os chamados argumentos operatórios, Identidade, Reversibilidade e Compensação, são de grande importância. Acresce ainda a facilidade com que podem ser identificados nos desempenhos das crianças. Estranhamente, e tanto quanto sabemos, Piaget quase não se questionou sobre a psicogénese dos argumentos operatórios, o que pode ter a ver com o facto de não ter recorrido a metodologias longitudinais. Questões desse tipo, contudo, são importantes, quer em termos da própria teoria quer em termos de uma melhor compreensão da emergência do pensamento operatório na criança. Procurámos com este trabalho esclarecer alguns aspectos centrais neste domínio, nomeadamente: (a) Existem diferenças na frequência com que os argumentos são utilizados? (b) Existem diferenças na probabilidade de cada um dos argumentos ser o primeiro a ser utilizado quando a criança transita de um estádio de não conservação para um de conservação? (c) Existem diferenças nas frequências relativas dos argumentos em função das provas? Acompanhámos um grupo de crianças ao longo de quatro meses, com oito momentos de avaliação, utilizando quatro provas diferentes de conservação. Verificou-se que o argumento de Identidade foi o mais frequentemente invocado pelas crianças para justificar a conservação, parecendo ser igualmente aquele que emerge com mais frequência em primeiro lugar na transição para o pensamento operatório. Pelo contrário, o argumento de Reversibilidade é aquele que é menos utilizado. Constatou-se também que o tipo de prova influencia o padrão de utilização dos argumentos. Estes resultados contradizem os invocados por Piaget quando afirma que a emergência dos argumentos não segue uma ordem determinada e que a sua observação nos desempenhos das crianças é igualmente provável. A interpretação dos resultados foi dificultada, porém, pela perda de grande número de crianças da amostra ao longo dos momentos de avaliação, uma vez que da amostra inicial de 68, apenas 17 concluíram todas as avaliações.
Idioma originalPortuguese
QualificaçãoMaster of Science
Instituição de premiação
  • University of Lisbon
Supervisores/Consultores
  • Orlando, Lourenço, Supervisor, Pessoa externa
  • Moreira, João Manuel, Co-orientador, Pessoa externa
Estado da publicaçãoPublicado - 2005
Publicado externamenteSim

Citação