A significação da obra de arte na fenomenologia material de Michel Henry

Resultado de pesquisa

Resumo

Na sua obra Voir l’invisible sur Kandinsky, o filósofo francês Michel Henry procura apresentar a significação da obra de arte, que não pode ser reduzida à materialidade da madeira, da pedra ou da tela, em que se suporta, mas que se encontra num outro lugar radical. Por oposição ao mundo da perceção, esse outro lugar costuma ser qualificado de irrealidade, no sentido de imaginário, mas Michel Henry considera que é preciso definir melhor a natureza do verdadeiro sítio da obra de arte. A obra de arte não se situa no mundo, que está em nossa frente na visibilidade da relação entre sujeito e objeto, mas também não é alheia à sensibilidade. Pelo contrário, é na sensibilidade que habita a sua essência, implantando o seu ser aí na imanência radical da afetividade absoluta onde não há ainda nem fora nem mundo. Nesse outro lugar de auto-afecção, em que o ver se experimenta a si mesmo como vidente, em que o sentir se sente a si mesmo antes de sentir outra coisa, isto é, em que toda a obra verdadeira e nós mesmos nos encontramos naquilo que somos.A obra de arte expressa essa realidade subjetiva e invisível, entendida como auto-afecção da vida, que é a realidade animada de cada um e do universo.Palavras chave: arte, irrealidade, imaginário, imanência, afetividade, fenomenologia material, invisível, mundo, vida.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoCorpo e afetividade
Subtítulo da publicação do anfitriãoColóquio Internacional Michel Henry
Editores Ana Paula Rosendo, Carlos Morujão
Local da publicaçãoLisboa
EditoraUniversidade Católica Editora
Páginas218-226
Número de páginas9
ISBN (impresso)9789725405383
Estado da publicaçãoPublished - mar 2017
EventoColóquio Internacional Michel Henry - Universidade Católica Portuguesa, Lisboa
Duração: 19 abr 201220 abr 2012

Série de publicação

NomeColóquios

Conferência

ConferênciaColóquio Internacional Michel Henry
País/TerritórioPortugal
CidadeLisboa
Período19/04/1220/04/12

Citação