A solidão em utilizadores portugueses do Facebook

Paula Cristina Simões da Silva de Castro Reis*, Ângela Maria Teixeira Leite, Susana Marisa Mota Amorim, Teresa Soares Souto

*Autor correspondente para este trabalho

Resultado de pesquisarevisão de pares

4 Citações (Scopus)

Resumo

Sendo o Facebook a rede social mais utilizada no nosso país, a pretensão deste estudo é compreender se esta atividade interfere nas amizades pessoais dos seus utilizadores, contribuindo para que os indivíduos se distanciem uns dos outros, conduzindo ao isolamento e, consequentemente, à solidão. Assim, torna-se pertinente avaliar se os indivíduos que passam mais tempo nas redes sociais percecionam níveis mais elevados de solidão, comparativamente aos que despendem menos tempo. A população deste estudo é constituída por utilizadores do Facebook, de nacionalidade portuguesa, com mais de 18 anos, sendo a amostra aleatória simples e constituída por 201 elementos de ambos os sexos. Foram aplicados um questionário sociodemográfico, um questionário relacionado com a utilização do Facebook e a Escala de Solidão da UCLA- Revised UCLA Loneliness Scale. Os dados mais significativos deste estudo prendem-se com um perfil de utilizador encontrado, bem como a constatação de maiores níveis de solidão em utilizadores que despendem mais tempo no Facebook.
Título traduzido da contribuiçãoLoneliness among Portuguese Facebook users
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)237-246
Número de páginas10
RevistaPsicologia e Sociedade
Volume28
Número de emissão2
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2016
Publicado externamenteSim

Keywords

  • Facebook
  • Solidão
  • Utilizadores portugueses

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “A solidão em utilizadores portugueses do Facebook“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação