A visibilidade e a invisibilidade das pessoas «sem religião» na sociedade portuguesa

Resultado de pesquisarevisão de pares

6 Transferências (Pure)

Resumo

Nos últimos anos, verificou-se em Portugal um crescimento considerável das pessoas «sem religião». Em termos quantitativos, as pessoas «sem religião» constituem o segundo maior grupo da população portuguesa, e este aumento confirma uma tendência geral que se observa, já há algum tempo, no resto da Europa. Tendo em conta que se trata de um fenómeno relativamente recente e inesperado, verificou-se nos círculos académicos uma certa incerteza na tentativa de descrever este grupo em termos qualitativos. Por outro lado, atrás da designação «sem religião» esconde-se, muito possivelmente,uma enorme variedade de perspectivas do mundo ou de atitudes sociais que apenas com dificuldades se deixam explicar de uma forma sistemática. Neste artigo, pretendo apresentar um quadro numérico deste grupo, uma classificação terminológica das pessoas «sem religião» e uma primeira aproximação qualitativa. Visto que se trata de um fenómeno bastante recente, oscilando entre uma visibilidade quantitativa e uma invisibilidade qualitativa, esta aproximação pode ser, no entanto, apenas provisória.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)57-80
Número de páginas24
RevistaDidaskalia
Volume43
Número de emissão1-2
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 1 jan. 2013

Keywords

  • Ateísmo
  • Sem religião
  • Secularização
  • Irreligiosidade
  • Evolução

Citação