Acção Social, Individuação e Cidadania. A construção do acompanhamento social no contexto do Estado Social activo

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

Este artigo ocupa-se da orientação e tendências actuais dos dispositivos de acompanhamento social no âmbito das políticas de assistência social / acção social, focalizando-se na reconfiguração das suas lógicas de acção e especialmente no modus operandi na relação face-a-face com os utentes – beneficiários destes serviços.
A abordagem adoptada, das “novas regras do social”, inscreve, no plano analítico, a reconfiguração do Estado Social e das políticas sociais nas grandes transformações das sociedades contemporâneas e designadamente no quadro do processo de individuação e da forma como se redesenham as relações entre colectividades e indivíduo em matéria de solidariedade.
Neste quadro, analisam-se as diferentes lógicas presentes na trajectória dos dispositivos de acompanhamento social, bem como os desafios e riscos que enfrentam no presente, num contexto societário de instabilidade e incerteza.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)81-91
Número de páginas10
RevistaCidades
Número de emissão17
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2008

Citação