Activist public relations in digital public space during the pandemic: ethnographic study of the Portuguese International Feminist Strike 2021

Título traduzido da contribuição: Relações públicas ativistas no espaço público digital durante a pandemia: Estudo etnográfico da ‘Greve Feminista Internacional 2021

Resultado de pesquisarevisão de pares

28 Transferências (Pure)

Resumo

Os grupos ativistas estão a usar cada vez mais os media digitais para cooperar no âmbito de causas globais. Recorrem a processos dinâmicos híbridos - local-global, offline-online e pessoal-social - aproveitando o potencial de um ambiente em rede crescente que facilita a criação de novas dinâmicas de comunicação por grupos ativistas e por profissionais de relações públicas. Pela lente teórica da perspetiva crítica em relações públicas, este artigo analisa como a organização portuguesa da “Greve Feminista Internacional 2021”, que decorreu a 8 de março (Dia Internacional da Mulher), se enquadra na definição de relações públicas ativistas para a mudança social, que inclui atividades de protesto e dissidência. A greve foi planeada por uma plataforma coletiva de ativistas preocupados em manter a participação e mobilização cívica num contexto de crise social e isolamento profilático devido à pandemia de COVID-19. Através de um estudo etnográfico de seis meses realizado com a UMAR (organização feminista portuguesa fundada em 1976), o artigo explora como os ativistas funcionam como intermediários interculturais em contextos transnacionais. Inspirada nas iniciativas de grupos ativistas internacionais, a campanha portuguesa de promoção da “Greve Feminista Internacional 2021”, - #IfWeStopTheWorldStops - aplicou métodos criativos para o envolvimento ativo de novos públicos. Estes grupos ativistas produziram significados sociais, interferindo nas relações de poder que se geram no espaço público. Recorreram a instrumentos de relações públicas como a criação de eventos online em antecipação, o apoio de figuras públicas, um site específico, um kit de manifestação que convidava as pessoas a realizarem diversas atividades offline para serem posteriormente partilhadas em plataformas digitais, técnicas de relações com os media tradicionais, adaptações de linguagem e outros esforços de mobilização social.
Título traduzido da contribuiçãoRelações públicas ativistas no espaço público digital durante a pandemia: Estudo etnográfico da ‘Greve Feminista Internacional 2021
Idioma originalEnglish
Número de páginas31
Estado da publicaçãoPublicado - 10 fev. 2022
EventoResearching Communication in Times of Disruption: Doctoral Winter Seminar - Universidade Católica Portuguesa
Duração: 8 fev. 202210 fev. 2022

Seminário

SeminárioResearching Communication in Times of Disruption
Período8/02/2210/02/22

Keywords

  • Comunicação digital
  • Ativismo transnacional
  • Relações públicas
  • Participação cívica
  • Etnografia

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Relações públicas ativistas no espaço público digital durante a pandemia: Estudo etnográfico da ‘Greve Feminista Internacional 2021“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação