19 Transferências (Pure)

Resumo

Os jogos digitais estão entre as principais opções nas horas de lazer, estejam eles nos computadores (online ou offline), consolas, PDA, tablets ou iPhones. A escola não pode ignorar esta realidade. Pais e professores têm de os encarar como oportunidade e não cair na tentação de considerar que jogá-los torna os jovens mais violentos ou que aqueles são puro entretenimento que nada podem oferecer ao nível das aprendizagens. Em contexto sala de aula, os jogos podem permitir que os alunos se envolvam nas aprendizagens e possibilitar a aquisição de competências, inclusive previstas no currículo. Esta realidade deve constituir, igualmente, uma oportunidade para empresas investirem na programação e criação de jogos digitais. Este artigo, não se tratando do resultado de uma investigação, resulta da observação participante levada a cabo pela investigadora na vivência como professora nos últimos anos. Procura-se nele debater algumas ideias relativas à utilização dos jogos digitais nas salas de aula e que estão a ser alvo de um estudo de maior dimensão.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoAtas do Encontro sobre Jogos e Mobile Learning
EditoresAna Amélia Amorim Carvalho, Teresa Pessoa, Sónia Cruz, Adelina Moura, Célio Gonçalo Marques
Local da publicaçãoBraga
EditoraUniversidade do Minho
Páginas14-22
ISBN (eletrónico)9789898525154
Estado da publicaçãoPublicado - 2012
EventoEncontro sobre Jogos e Mobile Learning - Universidade de Coimbra, Coimbra
Duração: 26 out. 201226 out. 2012

Conferência

ConferênciaEncontro sobre Jogos e Mobile Learning
País/TerritórioPortugal
CidadeCoimbra
Período26/10/1226/10/12

Citação