Articulação entre os estabelecimentos de Ensino Superior de Enfermagem e as instituições de Saúde em Portugal: fatores que dificultam e medidas a implementar

Guida Amaral, Sérgio Deodato

Resultado de pesquisarevisão de pares

1 Transferências (Pure)

Resumo

As parcerias entre os Estabelecimentos de Ensino Superior de Enfermagem (EESE) e as Instituições de Saúde (IS), ainda que pouco consistentes, são imprescindíveis para o ensino de enfermagem, pois facilitam a aquisição de competências em contexto de Ensino Clínico. Vários estudos realizados referem que a constituição efetiva de parcerias não tem sido tarefa fácil, existindo fatores que interferem com esta articulação. O presente artigo tem como objetivo identificar os fatores que dificultam a articulação entre os EESE e as IS em Portugal e descrever as medidas a implementar para melhorar esta articulação. As dificuldades relatadas pelos intervenientes que dificultam a articulação entre os EESE e as IS e as medidas sugeridas pelos mesmos para melhorar essa articulação foram agrupadas em 6 categorias: Institucionais, Organizacionais, Supervisivos, Formativos, Comunicacionais e Profissionais. Cabe aos EESE e às IS, onde decorrem os EC, criar as condições e estratégias de comunicação e colaboração eficazes, para o desenvolvimento de parcerias efetivas, que diminuam os constrangimentos que dificultam a implementação prática das mesmas. A implementação de novas estratégias implica haver motivação e compromisso dos intervenientes, o desenvolvimento conjunto de políticas, modelos, protocolos e diretrizes de SC e uma rigorosa avaliação desta parceria, com vista a satisfação das necessidades e interesses de ambas as partes.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)7-14
Número de páginas8
Revista Cadernos de Saúde
Volume7
DOIs
Estado da publicaçãoPublished - 1 jan 2015

Keywords

  • Escolas de enfermagem
  • Hospital
  • Articulação
  • Parcerias
  • Ensino clínico

Citação