Biodeterioração de pinturas de cavalete: desenvolvimento de novas estratégias de mitigação

Cátia Salvador, Mara Silva, Tânia Rosado, Rita Vaz Freire, Rui Bordalo, António Candeias, Ana Teresa Caldeira

Resultado de pesquisarevisão de pares

5 Citações (Scopus)

Resumo

As pinturas de cavalete têm sido alvo de biodeterioração devido à proliferação de agentes microbiológicos, em particular a propagação de estirpes fúngicas, estando estas associadas à formação de biofilmes e desintegração da microestrutura destas obras de arte, atendendo à enorme diversidade de nutrientes aí presentes. Assim, estratégias de mitigação, utilizando biocidas ecológicos e não tóxicos, que eliminem e previnam a contaminação microbiológica destes bens patrimoniais encontram-se em desenvolvimento.
Título traduzido da contribuiçãoBiodeterioration of easel paintings: development of new mitigation strategies
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)119-124
Número de páginas6
RevistaConservar Patrimonio
Número de emissão23
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - jun 2016
Publicado externamenteSim

Keywords

  • Biodeterioração
  • Pintura de cavalete
  • Estratégias de mitigação
  • Biocidas naturais

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Biodeterioração de pinturas de cavalete: desenvolvimento de novas estratégias de mitigação“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação