Capital psicológico, valores profissionais e satisfação no trabalho: um estudo exploratório

Resultado de pesquisarevisão de pares

12 Transferências (Pure)

Resumo

Este estudo pretende averiguar o impacto dos líderes nos membros das suas equipas, prevendo-se que o capital psicológico (constituído pelas dimensões de esperança, otimismo, resiliência e eficácia) e os valores profissionais dos líderes influenciem o capital psicológico, os valores, e a satisfação com o trabalho dos membros das equipas que coordenam. Apesar de diversos estudos terem já demonstrado que estas variáveis dos líderes têm um impacto positivo nos resultados desejados no local de trabalho, Luthans, em 2006, as relações entre este conjunto de variáveis ainda não foram exploradas no cenário empresarial português. O capital psicológico é visto como um recurso que vai além do capital humano (experiência, conhecimento e habilidades) ou capital social (relacionamentos, redes). Trata-se de “quem a pessoa é aqui e agora” e “quem a pessoa se pode tornar” num futuro próximo se os recursos psicológicos forem desenvolvidos no local de trabalho. Os valores são crenças, metas desejáveis que transcendem ações e situações específicas, e que servem como padrões ou critérios que orientam a ação. Finalmente, a satisfação no trabalho é um estado subjetivo que pode influenciar o funcionamento da organização e contribuir para o aumento da produtividade.
Idioma originalPortuguese
Estado da publicaçãoPublicado - 2018

Keywords

  • Capital psicológico
  • Valores organizacionais
  • Satisfação no trabalho

Citação