Consumo de bebidas alcoólicas durante a gravidez

Emília Coutinho, Carlos Pereira, Odete Amaral, Paula Nelas, Cláudia Chaves, Nélio Veiga, Carla Cruz

Resultado de pesquisarevisão de pares

7 Transferências (Pure)

Resumo

Introdução: O consumo de bebidas alcoólicas durante a gravidez é altamente prejudicial à saúde da mãe bem como à saúde do feto. O consumo de álcool durante a gravidez leva-nos a questionar a qualidade dos cuidados de saúde. Os objetivos deste estudo foram quantificar a prevalência do consumo de bebidas alcoólicas durante a gravidez por mulheres portuguesas e imigrantes em Portugal e analisar a informação veiculada nas consultas de vigilância de gravidez. Métodos: Estudo transversal, parcialmente analisado como caso controlo, envolveu 753 mães imigrantes com idades entre os 16 e os 45 anos (29,30±5,76) e 1654 portuguesas com idades entre os 15 e os 44 anos (29,99±5,42). Recolha de dados por questionário autopreenchido, em 32 maternidades/ hospitais portugueses, de janeiro de 2010 a dezembro de 2011. Considerou-se consumo de bebidas alcoólicas a ingestão de qualquer quantidade de álcool durante a gravidez. As prevalencias foram expressas em proporções e determinou-se ainda a magnitude de associação entre as variáveis com recurso aos Odds Ratio (OR) e respetivos intervalos de confiança a 95%. Resultados: Cerca de 9 em cada 10 das grávidas não ingeriu bebidas alcoólicas, mas entre as que ingeriram, a maior percentagem ocorreu entre as imigrantes (12,0% vs 6,6%) com significância estatística (OR 0,52; IC95% 0,37-0,7; x2=19,617; p menor que 0,001). Quanto à frequência do consumo, consumiram algumas vezes 57,8% das portuguesas e 71,1% das imigrantes (OR 0,37; IC95% 0,26-0,52). Quanto à qualidade de informação sobre o consumo de álcool 39,2% das portuguesas considerou- a boa e 34,9% das imigrantes, razoável. Conclusão: As imigrantes consomem mais bebidas alcoólicas durante a gravidez que as portuguesas. A prevalência de qualquer consumo de álcool durante a gravidez por imigrantes e portuguesas sugere cuidados pré-natais inadequados.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)193-202
Número de páginas10
RevistaINFAD
Volume3
Número de emissão1
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 4 out 2017

Keywords

  • Álcool
  • Gravidez
  • Enfermeiro
  • Educação para a saúde

Citação