Crianças até 8 anos e tecnologias digitais no lar: os pais como modelos, protetores, supervisores e companheiros

Rita Brito, Patrícia Dias

Resultado de pesquisarevisão de pares

29 Transferências (Pure)

Resumo

Pretende-se com este artigo dar a conhecer as práticas digitais de crianças (com menos de 8 anos de idade) no seu ambiente familiar, mais especificamente em casa. Os pais são os principais mediadores relativamente ao contacto de crianças destas idades com meios digitais, tendo também um papel relevante ao influenciar as suas práticas, perceções e atitudes. Apresentamos assim alguns resultados relativos a um projeto Europeu, baseado numa metodologia qualitativa, nomeadamente na grounded theory, onde recorremos a entrevistas a pais e crianças como método de recolha de dados. Os resultados revelam que os pais desempenham diferentes papéis -são vistos como modelos, protetores, companheiros e supervisores. Estes diferentes papéis relacionam-se diretamente com assuas práticas pessoais e, principalmente, com as suas perceções e atitudes em relação às tecnologias.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)72-90
Número de páginas19
RevistaObservatorio (OBS*)
Volume11
Número de emissão2
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 1 jan. 2017

Keywords

  • Crianças 0-8 anos
  • Meios digitais
  • Ambiente familiar digital
  • Mediação parental
  • hAPPy kids

    Dias, P. & Brito, R.

    1/09/1731/12/19

    Projeto

    Ficheiro

Citação