A morte como horizonte antropológico

Resultado de pesquisarevisão de pares

1 Transferências (Pure)

Resumo

Antropologicamente, toda a experiência humana é apenas e só uma experiência de vida. Nesta nossa dimensão humana comum, nenhum ser humano pode saber o que a morte é, por experiência, que necessariamente tem de ser uma experiência própria. E não há outra experiência qualquer que possa ser considerada «nossa». Não há, pois, uma «experiência de morte». Há uma experiência do «morrer», que pode ser relatada. Relato de uma «experiência de morte», na nossa consciência.
Título traduzido da contribuiçãoDeath as antropological horizon
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)1-14
RevistaSynesis
Volume9
Número de emissão2
Estado da publicaçãoPublished - 2017

Keywords

  • Vida
  • Morte
  • Morrer
  • Experiência
  • Aniquilação
  • Consciência
  • Horizonte antropológico

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “A morte como horizonte antropológico“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação