Do direito constituído por acordo sobre o destino da casa de morada da família: a propósito de um acórdão do Supremo Tribunal de Justiça

Rita Lobo Xavier, Nuno Salter Cid

Resultado de pesquisarevisão de pares

190 Transferências (Pure)

Resumo

Este estudo parte da apreciação do Acórdão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) de 01-07-2021 (Proc. 5484/18.8T8VNG.P1.S1), inserido numa já longa lista de acórdãos que versam questões relacionadas com os acordos conjugais sobre o destino da casa de morada da família celebrados no âmbito do divórcio ou na sequência deste. Depois da descrição resumida do caso que foi objecto daquele Acórdão do STJ e de outros casos relevantes, incluindo a apreciação que deles fizeram as instâncias, procede-se ao enquadramento normativo de tais acordos para averiguar se e sob que pressupostos poderão constituir um direito real de habitação a favor de um dos ex-cônjuges.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)31-48
Número de páginas18
RevistaLex Familiae
Volume19
Número de emissão38
Estado da publicaçãoPublicado - 2022

Keywords

  • Divórcio por mútuo consentimento
  • Acordos sobre o destino da casa de morada da família
  • Direito real de habitação

Citação