Família e Violência em João Canijo

Resultado de pesquisa

Resumo

Este texto pretende discutir as representações da identidade nacional portuguesa a partir de um caso de estudo específico: o cinema de João Canijo. Esta análise cultural a partir das imagens em movimento tentará perceber a forma como o cinema se introduz no debate contemporâneo das identidades nacionais. Esta discussão – que tem sido persistente nos campos dos estudos culturais, da história, da filosofia e da sociologia – coloca-se no campo das mentalidades em que se propõe uma divisão entre representações idealizadas (com uma forte influência do legado salazarista), e uma realidade mais complexa e violenta. Iremos sugerir que o cinema de João Canijo, de forma sistemática desde o final dos anos noventa, dialoga com estas duas representações paradoxais.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoEstudos culturais e interfaces: objetos, metodologias e desenhos de investigação
EditoresMaria Manuel Baptista, Flavi Ferreira Lisboa Filho
Local da publicaçãoAveiro
EditoraUniversidade de Aveiro
Páginas149-169
Número de páginas21
ISBN (impresso)978-989-20-6719-3
Estado da publicaçãoPublicado - 2016

Citação