História religiosa de Portugal e teorias da secularização: da primeira dinastia à actualidade

Resultado de pesquisarevisão de pares

13 Transferências (Pure)

Resumo

Este artigo tem como objectivo analisar a história religiosa de Portugal à luz das teorias da secularização (autonomização, limitação de recursos, privatização e pluralização). Com base nestas quatro teorias olha-se para toda a história religiosa de Portugal, desde a fundação até à actualidade. A autonomização apresenta uma tendência clara de afirmação, actualmente consolidada. A limitação expandiu-se ao longo da história, apesar da tendência instável nos últimos dois séculos e da ambiguidade actual.A privatização também se apresenta ambígua, pois embora a religião tenha recuado no espaço público do Liberalismo à I República, voltou a partir do Estado Novo, estando presente agora. A pluralização apresenta-se consistente, pelo enquadramento legal nacional e internacional, embora a aprovação de novas confissões religiosas esteja condicionada.
Título traduzido da contribuiçãoReligious history of Portugal and theories of secularization: from the first dynasty to the present
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)143-166
Número de páginas24
RevistaRevista Brasileira de História das Religiões
Volume11
Número de emissão31
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2018
Publicado externamenteSim

Keywords

  • História religiosa
  • Secularização
  • Portugal

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “História religiosa de Portugal e teorias da secularização: da primeira dinastia à actualidade“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação