Horta à porta, Lipor: promotor de mudança

Susana C. Silva, Adriana Branco Reis

Resultado de pesquisa

Resumo

A sociedade atual apresenta inúmeras assimetrias quanto à distribuição da riqueza e acesso aos recursos. Independentemente da área do globo a que nos reportemos, é possível assistir-se ao agudizar das desigualdades e o marketing, nomeadamente o marketing social, surge assim como estratégia que opera ao nível da coesão social, assente no aumento da responsabilidade social e na promoção de novos comportamentos junto dos diferentes intervenientes: governos, empresas privadas, terceiro setor e sociedade/consumidor, com vista a contribuir para este desagravamento. No projeto Horta à Porta é possível reconhecer que os meios digitais auxiliaram a prática do marketing social, ao funcionarem como potenciadores de novos padrões comportamentais que se pretendiam implementar, como o combate ao sedentarismo, o aumento do rendimento disponível, a formação em novas áreas de conhecimento, a promoção de hábitos de partilha e de solidariedade, o incentivo à reinserção social e a promoção da saúde física e mental.
Idioma originalPortuguese
EditoraThe Case Centre
Número de páginas14
Estado da publicaçãoPublicado - 2015

Keywords

  • Marketing social
  • Marketing digital
  • Rendimento
  • Grande Porto
  • Horta à porta
  • Lipor

Citação