Identificação de padrões de estalados: estudo de caso nas pinturas de Adriano de Sousa Lopes

Liliana Cardeira, Ana Guerin, Ana Bailão, António Candeias, Fernando António Baptista Pereira

Resultado de pesquisarevisão de pares

1 Citação (Scopus)
13 Transferências (Pure)

Resumo

Esta investigação realizou-se no âmbito da intervenção de conservação e restauro de doze pinturas do artista Português Adriano de Sousa Lopes (1879-19), pertencentes à coleção de pintura da Universidade de Lisboa (FBAUL). Este estudo teve como objetivo analisar o tipo de estalados presentes nestas obras de Sousa Lopes. Inicialmente, efetuaram-se análises ao material constituinte das preparações, aglutinantes e pigmentos, para, posteriormente, estudar as características físicas das fissuras. Para esse estudo utilizou-se um programa de sistemas de informação, QGIS®. Quanto à classificação dos tipos de estalado, utilizaram-se as metodologias desenvolvidas por Spike Bucklow e Knut Nicolaus. Concluiu-se que estas doze obras de Sousa Lopes apresentam quatro tipos de estalados, que variam em função do período de estada em Lisboa (estalados de espiral, grinalda e grade) e em Paris (estalados de grade fixa, reticulares e diagonal). Os estalados presentes são de idade e prematuro, sendo que a sua origem deriva do mau emprego da técnica e do material, da pouca qualidade do material, da utilização excessiva de secante e de negligência na preservação em acervo.
Título traduzido da contribuiçãoIdentification of crack models: case study on Adriano Sousa Lopes paintings
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)111-125
Número de páginas15
RevistaGe-conservación
Volume1
Número de emissão12
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2017

Keywords

  • Adriano de Sousa Lopes
  • Estalados
  • Padrões
  • QGIS

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Identificação de padrões de estalados: estudo de caso nas pinturas de Adriano de Sousa Lopes“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação