Illness and metaphor: translating personal experience between the personal and the political

Título traduzido da contribuição: Doença e metáfora: traduzir a experiência pessoal entre o autobiográfico e o político

Resultado de pesquisarevisão de pares

16 Transferências (Pure)

Resumo

Em 2019, Anne Boyer publica The Undying, um livro de memórias da sua experiência como paciente com cancro da mama. A sua representação da doença é densa em metáforas: as imagens empregadas abrangem desde a biologia até ao domínio do textual. Este artigo pretende discutir as metáforas em relação à escrita autobiográfica da doença em duas direções complementares. Por um lado, as metáforas são formas de reescrita, traduzindo narrativas emocionais e subjetivas em objetos culturais. Nesse quadro, a linguagem funciona como uma ferramenta de tradução na complexidade dos significados possíveis, capaz de unir a experiência privada e a partilha pública. Por outro lado, a lacuna que subsiste entre a experiência individual e o espaço coletivo de discussão pode levar a consequências prejudiciais em termos sociopolíticos. Essa é a posição defendida por Susan Sontag, que aborda em dois ensaios três doenças (tuberculose, câncer e HIV/SIDA) ao longo de dois séculos e os impactos nocivos que o discurso metafórico trouxe tanto para os pacientes como para a sociedade civil. Este artigo aborda tanto a interdependência entre memória autobiográfica, metáforas e doença como as implicações dum fenómeno subjetivo e social. A discussão teórica é seguida por uma análise próxima aos textos supracitados de Boyer e Sontag.
Título traduzido da contribuiçãoDoença e metáfora: traduzir a experiência pessoal entre o autobiográfico e o político
Idioma originalEnglish
Páginas (de-até)49-69
Número de páginas22
RevistaRevista de Estudos Literários
Volume13
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 28 nov. 2023

Keywords

  • Metáfora
  • Doença
  • Memória
  • Discurso público
  • Reescrita

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Doença e metáfora: traduzir a experiência pessoal entre o autobiográfico e o político“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação