Impacto da Pandemia COVID‐19 na saúde mental de crianças e adolescentes com perturbação de hiperatividade e défice de atenção: um estudo transversal

Título traduzido da contribuição: Impact of COVID-19 pandemic on the mental health of children and adolescents with attention deficit hyperactivity disorder: a cross sectional study

Catarina Manuel, Inês Figueiredo, Ana Prioste, Tânia Duque, Catarina Pereira

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

Introdução: As crianças e adolescentes com perturbação de hiperatividade e défice de atenção (PHDA) poderão apre- sentar um agravamento comportamental devido à pandemia e respetivas consequências. Por outro lado, a diminuição da imposição, em contexto de sala de aula, no sentido de exibirem um bom comportamento e realizarem as tarefas, poderá levar a melhoria sintomática. O objetivo do estudo foi avaliar a perceção dos cuidadores de crianças e adolescentes com PHDA em relação ao impacto da pandemia no seu comportamento, emoções e rotinas. Métodos: Foram inquiridos 40 cuidadores de crianças e adolescentes com diagnóstico de PHDA recorrendo aos seguintes instrumentos: Questionário de dados sociodemográficos e clínicos; Questionário para avaliação do impacto da COVID‐19 nos pais e nos filhos e Conners Parent Rating Scale Revised – Versão reduzida (CPRSR).

Resultados: No que toca à perceção dos cuidadores acerca das alterações comportamentais da criança, a maioria denotou uma melhoria na agitação e seguimento de instruções e um maior agravamento na ansiedade e na tolerância à frustração. A nível da perceção dos cuidadores relativamente ao confinamento, denotou‐se agravamento mais significativo do stress parental, da irritabilidade e da ansiedade dos progenitores. Quanto à relação entre o agravamento comportamental das crianças com diagnóstico PHDA durante a pandemia e as dimensões avaliadas pela CPRSR, destaca‐se as associações positivas e estatisticamente significativas entre o agravamento global da criança e do adolescente percecionado pelos cui- dadores e as dimensões oposição, atividade motora e índice de PHDA. Relativamente às diferenças entre o agravamento comportamental e emocional das crianças e adolescentes, em função do agravamento das variáveis pessoais e ambientais do cuidador, verifica‐se que o grupo de crianças/adolescentes cujos pais reportaram um agravamento da sua própria ansiedade, tristeza, stress parental e das dificuldades na relação entre os diferentes membros da família na quarentena, apresenta níveis mais elevados de agravamento comportamental e emocional. Conclusão: Consideramos que este estudo vem demonstrar a importância da intervenção dos serviços de saúde mental em crianças e adolescentes com PHDA, durante a pandemia COVID‐19.
Título traduzido da contribuiçãoImpact of COVID-19 pandemic on the mental health of children and adolescents with attention deficit hyperactivity disorder: a cross sectional study
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)37–48
Número de páginas12
RevistaRevista Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental
Volume8
Número de emissão2
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 6 jun. 2022
Publicado externamenteSim

Keywords

  • Adolescente
  • COVID‐19
  • Criança
  • Perturbação de hiperatividade e défice de atenção
  • Saúde mental

Citação