Educação inclusiva e formação de professores: o que dizem os estudantes?

Elza Mesquita, Joaquim Araújo

Resultado de pesquisarevisão de pares

1 Transferências (Pure)

Resumo

As medidas de educação inclusiva e de flexibilização curricular apresentam-se como vias de aprofundamento da escola democrática num contexto de gerencialismo na abordagem à administração do sistema educativo e apontam para a gestão integrada do conhecimento e a intervenção multinível. O estudo, de natureza exploratória, visa compreender como elas influenciam a formação inicial, recorrendo à auscultação dos estudantes. Os dados recolhidos apontam para a recetividade generalizada da ideia de Escola Para Todos, distinção pouco clara entre homogeneização e diferenciação do processo de ensino-aprendizagem e tensão entre uma cultura de obediência às orientações prescritas e a perspetiva de autonomia do professor enquanto gestor curricular.
Título traduzido da contribuiçãoInclusive education and teacher training: what do students say?
Idioma originalPortuguese
Número do artigoe021019
Páginas (de-até)1-27
Número de páginas27
RevistaRevista Internacional de Formação de Professores (RIFP)
Volume6
Estado da publicaçãoPublished - dez 2021

Keywords

  • Educação inclusiva
  • Flexibilidade curricular
  • Socialização docente
  • Formação inicial

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Educação inclusiva e formação de professores: o que dizem os estudantes?“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação