Resumo

A difusão internacional de projetos artísticos revela-se, atualmente, como um dos fatores limitantes para o sucesso de artistas num contexto europeu cada vez mais amplo. A capacidade de comunicação através de ferramentas adequadas e a utilização dos sistemas de promoção ou apoio à difusão poderão revelar-se como fatores facilitadores dos processos de difusão internacional.Estudaram-se os modelos e estratégias de funcionamento de 3 modelos distintos de suporte à internacionalização, observando as características de alguns exemplos concretos, com foco específico nas Artes de Rua. A autopromoção, os agentes de representação públicos e privados e as redes de cooperação são os três eixos explorados durante o trabalho. A observação das diferentes ferramentas revelou as dificuldades resultantes do trabalho isolado ao nível da autopromoção, em contraste com os resultados mais sólidos de alguns dos agentes de representação a atuar no mercado. Por outro lado, a maioria das redes de cooperação revelam-se estruturas mais fortes ao nível da representação de programadores e estruturas, com impacto mais reduzido na atividade dos artistas.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoPrimeiros contributos para o FIGAC 2016
EditoresManuel Gama
Local da publicaçãoViana do Castelo
EditoraInstituto Politécnico de Viana do Castelo
Páginas36-36
Número de páginas1
ISBN (impresso)9789898756084
Estado da publicaçãoPublished - 2016
EventoVII Fórum Internacional de Gestão Artística e Cultura - Viana do Castelo
Duração: 2 jun 20163 jun 2016

Conferência

ConferênciaVII Fórum Internacional de Gestão Artística e Cultura
Título abreviadoFIGAC 2016
País/TerritórioPortugal
CidadeViana do Castelo
Período2/06/163/06/16

Keywords

  • Internacionalização
  • Artes de rua
  • Difusão
  • Cooperação

Citação