Mopdelo de intervenção oratória no Portugal contemporâneo: a Missão popular

Acácio Sanches*

*Autor correspondente para este trabalho

Resultado de pesquisarevisão de pares

1 Citação (Scopus)
1 Transferências (Pure)

Resumo

As Missões Populares procuraram corresponder às necessidades de pregação especializada da Igreja Católica praticamente desde Trento até ao Vaticano II. Na sua estrutura tradicional, desenvolvem-se entre os oito e os quinze dias. Envolviam a deslocação de vários agentes missionários e o recrutamento no local de diversas equipas de leigos. Durante os dias de pregação, precedidos por um período de minuciosa preparação do universo sociológico a atingir, o programa missionário ocupava o dia inteiro desde a eucaristia matinal, até ao grande sermão, passando pela visita dos doentes, as conferências especializadas e a catequese das crianças. Os missionários não dispensavam acções públicas de elevado impacto como as procissões, via-sacras e grandes concentrações. Após a Missão, os pregadores deixavam na paróquia vários elementos físicos e espirituais, que faziam perdurar na memória colectiva não só a doutrina, mas também o ambiente vivido; e procuravam que os fiéis se inscrevessem em determinadas obras pias, que os comprometessem no futuro com uma sadia militância cristã.
Título traduzido da contribuiçãoModel of oratory intervention in contemporary Portugal: the Popular Mission
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)179-194
Número de páginas16
RevistaLusitania Sacra
Número de emissão24
DOIs
Estado da publicaçãoPublished - 1 jul 2011

Keywords

  • Missão popular
  • Missão do interior
  • Pregação
  • Oratória
  • Religiosidade popular

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Mopdelo de intervenção oratória no Portugal contemporâneo: a Missão popular“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação