Motivação académica no ensino superior português

Marco Ferreira Ribeiro, Célia Ribeiro, Paulo Pereira

Resultado de pesquisa

16 Transferências (Pure)

Resumo

Enquadramento Conceptual: A motivação do estudante do ensino superior tem vindo a ser alvo de diversas investigações e inúmeras teorias sobre a temática têm vindo a ser desenvolvidas, diferindo na forma como percecionam ou omitem fatores pessoais, sociais e contextuais, embora partilhem conceitos e caraterísticas comuns. Destaca-se no contexto educacional do ensino superior a teoria da autodeterminação (Self-Determination Theory) na avaliação da qualidade e intensidade de motivação. Por sua vez, associado ao estudo da motivação foram desenvolvidas várias escalas de avaliação da motivação no ensino superior. Objetivos: Esta investigação objetiva, por um lado, conhecer o nível de motivação académica no ensino superior público português, tendo como base a teoria da autodeterminação, e por outro, analisar as propriedades psicométricas da Escala de Motivação Académica proposta por Guimarães e Bzuneck (2008), como contributo para a sua validação para a população portuguesa. Metodologia: O estudo envolveu duas amostras de estudantes de licenciatura e mestrado do ensino superior público português, com uma abrangência nacional: a amostra A constituída por 568 estudantes e a amostra B constituída por 589 estudantes. O tratamento dos dados foi realizado através dos softwares SPSS 25 e AMOS 25, sendo apresentadas estatísticas descritivas e conduzidas análises fatoriais confirmatórias em cada amostra e uma análise de grupos múltiplos. Resultados: Verificou-se que a motivação extrínseca por regulação integrada constituiu o tipo de motivação mais relevante em ambas as amostras, pelo que se conclui que embora o estudante se identifique com o valor da atividade, age de acordo com o que alcançará com a ação. Verificou-se ainda a validade da escala reespecificada na avaliação da motivação do estudante do ensino superior e a sua robustez, bem como a invariância do modelo proposto entre as amostras apresentadas. Conclusão: Considerando a motivação um elemento preditivo do desempenho e sucesso académico, realça-se a sua importância no contexto de investigação e a necessidade de ser avaliada através de escalas adaptadas para o efeito. Nesta investigação é apresentado um modelo de escala robusto de avaliação da motivação académica.
Idioma originalPortuguese
Número de páginas12
Estado da publicaçãoPublicado - 15 jul 2019
EventoIII Congresso Internacional Envolvimento dos Alunos na Escola: perspetivas da psicologia e educação — inclusão e diversidade - Universidade de Lisboa, Lisboa
Duração: 15 jul 201917 jul 2019

Conferência

ConferênciaIII Congresso Internacional Envolvimento dos Alunos na Escola
Título abreviadoIIICIEAE
País/TerritórioPortugal
CidadeLisboa
Período15/07/1917/07/19

Keywords

  • Teoria da autodeterminação
  • Ensino superior
  • Escala de motivação académica
  • Validação

Citação