O jornalismo convergente e a reconfiguração do trabalho nas redações da imprensa portuguesa

Resultado de pesquisarevisão de pares

2 Citações (Scopus)
19 Transferências (Pure)

Resumo

Nos últimos anos, a produção de conteúdos para múltiplas plataformas passou a ser uma realidade na maioria das redações, estabelecendo novos métodos e práticas de trabalho.No presente artigo, procura-se perceber como esta modernização está a ser operacionalizadanas redações de imprensa portuguesa, focando as alterações verificadas nas rotinas de produção e o modocomo os jornalistas se adaptam a estas mesmas transformações.A investigação pretendeu compreenderqual a perceção da comunidade jornalísticasobre as mudançasem curso e o modo como estas estão a ser incorporadas no seu trabalho diário.Através da aplicação de um inquérito por questionário foram inquiridos diretores e editores da imprensa generalista e especializada de âmbito nacional e regionalcom o intuito de compreender o modo como estes avaliam as práticas de jornalismo convergente no interior das redações.Os resultados mostramque continua aexistiruma maior valorização da edição impressapor comparação com as edições produzidas para suportes digitais. Porém, é já evidente o relevo de novasrotinas e práticas editoriais, bem como o encorajamentoque é feitojunto dos jornalistas para aderirem a novos hábitos relacionados com o jornalismo de convergência
Título traduzido da contribuiçãoThe convergent journalism and the reconfiguration of work in Portuguese newspaper newsrooms
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)139-153
Número de páginas15
RevistaObservatorio (OBS*)
Volume11
Número de emissão4
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 1 jan. 2017

Keywords

  • Convergência
  • Rotinas editoriais
  • Crossmedia
  • Imprensa
  • Plataformas digitais

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “O jornalismo convergente e a reconfiguração do trabalho nas redações da imprensa portuguesa“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação