O movimento de titularização de activos em Portugal

João Filipe Monteiro Pinto, Manuel Oliveira Marques

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

A titularização de activos como meio alternativo de financiamento tem vindo a assumir importância crescente. A sua importância manifesta-se não apenas no sector financeiro, mas também nos restantes sectores da actividade económica e reflecte-se num número e volume crescentes de operações realizadas nos mercados internacionais. O presente estudo pretendeu, por um lado, clarificar o conceito de titularização de activos, enquadrando-o nos diferentes meios de financiamento ao alcance das empresas, descrever a estrutura desta operação de financiamento e apresentar a evolução do mercado português de titularização de activos. Procurou-se depois identificar as motivações que sustentam a opção por este tipo de financiamento estruturado no sector empresarial português. Como se demonstra no estudo clínico efectuado, as motivações que mais fortemente determinam esta opção são a obtenção de liquidez, a diversificação das fontes de financiamento e a redução do custo do capital. Outras motivações, como a mitigação dos impactos do quadro legal e de supervisão e a gestão do risco, revelaram-se igualmente determinantes.
Idioma originalPortuguese
RevistaCadernos do Mercado de Valores Mobiliários
Número de emissão26
Estado da publicaçãoPublicado - 2007
Publicado externamenteSim

Citação