O papel do enfermeiro na prevenção do delirium no paciente adulto/idoso crítico

Cláudia Oliveira*, Cátia Filipa Garnacho Martins Nobre, Rita Margarida Dourado Marques, Maria Manuela Madureira Lebre Mendes, Patrícia Cruz Pontífice Sousa

*Autor correspondente para este trabalho

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

Introdução: Delirium é uma disfunção cerebral aguda, associado ao aumento da mortalidade e morbilidade, que atinge frequentemente o paciente adulto/idoso crítico. O enfermeiro tem um papel determinante na prevenção/controlo do delirium, através da implementação de intervenções não farmacológicas. Objetivo: Conhecer as intervenções de enfermagem na identificação, prevenção e controlo do delirium no paciente adulto/idoso crítico. Materiais e métodos: Realizada uma Revisão Integrativa da Literatura de artigos publicados entre 2014 e 2018, que identificaram intervenções de enfermagem dirigidas à prevenção e controlo do delirium no paciente adulto/idoso crítico. Foram realizadas quatro pesquisas, nas bases de dados electrónicas da EBSCOhost e na B-on. Resultados: Identificaram-se 13 estudos, que apresentam intervenções de enfermagem, maioritariamente não farmacológicas, para prevenção e controlo do delirium no paciente adulto/idoso crítico. Destas, evidenciam-se intervenções relacionadas com o ambiente, promoção do sono, intervenção terapêutica precoce, avaliação cognitiva e orientação dos pacientes, intervenções sistematizadas em protocolos, bem como intervenções direcionadas à participação dos familiares, à formação dos enfermeiros e ao ensino dos pacientes. Foram também identificados fatores de risco para o desenvolvimento do delirium e instrumentos de avaliação. Discussão: A prevenção do delirium é importante e imperativa, já que nos pacientes críticos a sua ocorrência está associada ao aumento da mortalidade, morbilidade, do tempo de internamento e a um elevado custo hospitalar. A identificação dos fatores de risco para a ocorrência do delirium devem estar incluídos nos protocolos de abordagem do delirium. Conclusão: As evidências demonstraram que o enfermeiro é fundamental na identificação precoce, prevenção e controlo do delirium, evitando a progressão da doença, contribuindo para a diminuição da morbilidade e mortalidade. A intervenção de enfermagem deve incluir a identificação de fatores predisponentes e/ou precipitantes de modo a contribuir para a diminuição da ocorrência e/ou resolução do quadro de delirium.
Título traduzido da contribuiçãoThe nurse's role in preventing delirium in critically ill adult/elderly patients
Idioma originalPortuguese
Número do artigoe1983
Número de páginas16
RevistaRevista Cuidarte
Volume13
Número de emissão2
DOIs
Estado da publicaçãoPublished - 1 mai 2022

Keywords

  • Delírio
  • Prevenção & controle
  • Papel do profissional de enfermagem
  • Enfermagem de cuidados críticos
  • Unidade de terapia intensiva

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “O papel do enfermeiro na prevenção do delirium no paciente adulto/idoso crítico“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação